Sobral da Lagoa – Da Terra ao Copo

Esta terra tem mais que sumo, tem polpa.

Famoso pelo cultivo de diversas variedades frutícolas de qualidade superior, o Sobral da Lagoa não dá só ginjas. Mas dá as melhores. Com o crescimento da produção, Dário Pimpão tornou-se o principal responsável por uma paisagem que, no início da Primavera, se cobre de um nevão de flores que dá lugar, à chegada do Verão, ao rubro dos frutos que emprestarão ao Licor de Ginja Oppidum as suas características ímpares. Foi a Oppidum que moldou a aparência desta montanha, pejada de ginjeiras dos meros quintais às enormes parcelas de terreno, por vezes de acesso difícil e que obrigam à supressão de maquinaria. A  apanha manual, a escolha criteriosa dos frutos, o conhecimento dos produtores que fornecem a humilde “fábrica” no cume do Sobral, tudo pesa.

Depois há todo o processo havido na licoraria. Pedúnculos retirados, cuidadosamente, um a um. A infusão hidro-alcoólica do fruto, nunca menos de um ano. Os segredos mais bem guardados de uma tradição secular revelados no produto final. O Licor de Ginja de Óbidos Oppidum não é a face mais visível do Sobral da Lagoa. É o fruto único de um apego maior.