Ginja com Chocolate Oppidum

“Está? É da ginja Oppidum? Olhe é o seguinte, eu estou grávida e com desejos e o meu médico diz que só um bocadinho não faz mal. Preciso mesmo que me mandem a vossa ginja com chocolate.”

Esta é uma história verídica. Tal como a Maria que nos ligou de Viseu, tantas outras pessoas são fãs da Ginja com Chocolate Oppidum e não se contentam com outras. Um licor que nasceu na sequência da tradição da ginja em copos de chocolate e da perfeita simbiose destes dois produtos. Demorou alguns anos a desenvolver, foram muitos os litros de ginja e os quilos de chocolate que se estragaram em experiências várias. Muitas garrafas que estavam boas, mas às quais ainda faltava qualquer coisa. Os amigos da casa que o digam, quando lhe apareciam à mesa mais duas ou três para avaliarem nas provas pós-jantares.

Lá chegámos à receita que vimos patenteada, num processo também longo e burocrático. Em 2007, a patente de invenção nacional foi finalmente publicada em nome de Dário Pimpão.

Anos passaram, sempre com o ímpeto de querer fazer melhor – como em tudo na Oppidum. E, dez anos depois, foi tempo de ganhar coragem e voltar às experiências: melhorámos a receita, tornámos o licor mais estável, aumentámos-lhe o tempo de vida e demos-lhe outra imagem.

Até agora, uma aposta ganha!

E você, já experimentou?